Archive for the ‘.. Minha Inspiração’ Category

h1

Ausência

março 6, 2011

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

h1

Antes do Tempo

maio 10, 2010

E que seja perfeito enquanto dure
Mas que seja errado enquanto eu faça
Que destrua minha vida
Mas me faça feliz

Que me permita sonhar
Mas não tirar os pés do chão
Que me faça voar
Mas amarrada ao pé da minha vida

Que construa boas lembranças
Mas não destrua os sentimentos ruins
Que me ocupe de besteiras
E não me permita sofrer

Antes do tempo…

Que eu seja eu
Mas não você em mim
Que eu aprenda a separar as coisas
Mas não esqueça como são juntas

Que tudo vire pó
Mas não perca a essência
Que a vida me bata
Mas não deixe marcas fundas

Que o luto vire luta
Mas que não morra em vão
Que o estranho vire simples
E não me permita sofrer

Antes do tempo…

By Bruna Mendes, fiel poeta amiga convidente de poesia. Uma amizade preciosa que faz pensar que vale a pena viver

h1

Viver ou perder

abril 26, 2010

Esperando aquele dia
Chegar…
Esperando aquele dia
Acontecer…
Esperando aquele dia
Que eu finalmente vou viver

Talvez não viva,
Talvez o medo me impeça
Novamente…
Talvez eu viva,
Talvez de tudo certo
Uma única vez…

E assim eu me salve
Salve minha alma
Salve tudo o que eu sou
E o que pretendo ser

Ou talvez
Desista de vez
Pois pra mudar
É preciso errar
E o meu medo de errar
Me impede de mudar

By Bruna Mendes, amiga querida e sensível

h1

Amsterdã

abril 15, 2010

Venha, oh, minha estrela está se apagando
E eu saio do controle
Se eu, se eu só esperasse
Eu não estaria preso neste buraco

Venha aqui, oh, minha estrela está se apagando
E eu saio do controle
E eu juro, eu esperei e esperei
Tenho que sair deste buraco

Mas o tempo, está ao seu lado…
está ao seu lado, agora
Não empurrando você para baixo e tudo ao redor
Isso não é motivo para preocupação

Venha, oh, minha estrela está se apagando
E eu não vejo chance para libertação
E eu sei, eu estou morto na superfície
Mas eu estou gritando lá de baixo

E tempo está ao seu lado…
está ao seu lado, agora
Não empurrando você para baixo, e tudo envolta
Não, Isso não é motivo para preocupação

Preso no final dessa bola e corrente
E eu estou em meu caminho
Para baixo novamente
Perto da beira
Amarrado ao laço
Doente ao estômago

Você pode dizer o que você quer dizer
Mas isso não mudará uma coisa:
Eu estou doente dos segredos
Perto da beira
Amarrado ao laço
E você veio e me cortou a liberdade
Você veio e me cortou a liberdade
Você veio e me cortou a liberdade

h1

Sentimentos

abril 14, 2010

By Bruna Mendes Corrêa
amiga querida que o Twitter trouxe para a minha vida ser melhor

Distantes e próximas
Apenas uma tela, uma comunicação
Rompendo a barreira do infinito,

Escrevendo com a mente
Descrevendo o Coração
Sentindo-o doer
Mas abrindo-o como um botão
De uma rosa

Vermelho sangue,

Deixando escorrer os sentimentos
Maltratando a ferida
Usando uma musica
Tentando-o sarar.

h1

Arrepio

abril 14, 2010

Da música Shiver do Coldplay

Então eu olho em sua direção,
Mas você não presta atenção em mim, não é?
Eu sei que você não me ouve,
Porque você diz que você vê direto através de mim, Não vê?

Mas sem parar,
Do momento que eu acordo,
Ao momento em que eu durmo,
Estarei lá ao seu lado,
Só você me provoca e me pára,
Estarei esperando na fila,
Só para ver se você se importa

Oh, você queria que eu mudasse?
Bem, eu tenho mudado pra melhor,
E eu quero que você saiba que você
sempre continuará do seu jeito
E eu queria dizer

Você não se arrepia?
Você não se arrepia?
Eu cantarei alto e claro
E sempre estarei esperando por você

Então você sabe o quanto eu preciso de você,
Mas você nunca sequer me viu, não é?
E essa é minha chance final de ter você?

Mas sem parar,
Do momento que eu acordo,
Ao momento em que eu durmo,
Estarei alí a seu lado
Só você me provoca e me pára,
Estarei esperando na fila
Só para ver se você se importa, se você se importa

Você quis que eu mudasse?
Bem eu tenho mudado pra melhor,
E eu quero que você saiba que
você sempre será do mesmo jeito
E eu queria dizer…

Você não se arrepia?
Você não se arrepia?
Eu canterei alto e claro
Eu sempre estarei esperando por você

Sim eu sempre estarei esperando por você
Sim eu sempre estarei esperando por você
Sim eu sempre estarei esperando por você
Por você, eu estarei sempre esperando

E é você quem vejo
Mas você não me vê

E é você quem eu ouço
Tão alto e tão claro
Eu canto isso alto e claro
E eu sempre estarei esperando por você

Então eu olho em sua direção,
Mas você não presta atenção em mim,
E você sabe o quanto eu preciso de você
Mas você nem nunca me vê

By Coldplay na música Shiver do Album Parachutes

h1

O Silêncio

abril 13, 2010

Convivência entre o poeta e o leitor, só no silêncio da leitura a sós. A sós, os dois. Isto é, livro e leitor. Este não quer saber de terceiros, não quer que interpretem, que cantem, que dancem um poema. O verdadeiro amador de poemas ama em silêncio…

By Mario Quintana – A vaca e o hipogrifo